Afinal, quando você acha que entende do tema, existe sempre mais uma coisinha a ser descoberta

Quando o assunto é sexo, não adianta negar: muita bizarrice pode estar envolvida, e, se você acha que já viu de tudo, vá com calma, afinal o seu conhecimento pode não ser assim tão vasto quanto você imagina. Confira algumas tradições sexuais completamente bizarras a seguir e depois nos conte se você já conhecia alguma delas:

1 – O ritual que inclui a ingestão de sêmen


Os Sambians são uma tribo primitiva com costumes bastante peculiares. Aqui, para se tornar homem, os garotos param de conviver com meninas e mulheres quando completam sete anos de idade. Eles passam dez anos afastados, apenas se purificando e se livrando de qualquer vestígio de mulher em suas vidas.

Os rituais incluem o uso de ornamentos na pele, a ingestão em larga escala de cana de açúcar com a finalidade de provocar vômito e sangramento de nariz. Além disso, eles devem ingerir o sêmen dos mais velhos, o que eles acreditam que garante força e crescimento. Quando retornam à tribo, já se casam com alguma mulher e mantêm o ritual do sangramento do nariz sempre que suas esposas menstruam.

2 – Vudu e amor


Todo mês de julho, nas Cataratas de Saut d`Eau, no Haiti, há um ritual bastante bizarro em homenagem à deusa do amor. Basicamente alguns membros do vudu resolvem dançar freneticamente sem roupa e ensanguentados ao redor dos restos de animais que acabaram de ser sacrificados. Tudo em nome do amor, é claro.

3 – Divisão

Você sabia que a maioria das mulheres que têm dois maridos, ou seja, que são poliândricas, costuma se dividir entre dois irmãos? Essa condição é chamada de poliandria fraternal.

Nos Himalaias, por exemplo, isso é muito comum e ocorre principalmente porque há pouca terra disponível a agricultores e fazendeiros. Famílias com mais de um filho geralmente dão um pedaço de terra aos dois – ou mais – filhos, para que lá eles constituam sua família, com uma mesma esposa. Um lembrete: esse tipo de casamento funciona melhor quando a mulher se adapta a marcar horário para ficar com cada irmão.

4 – Pega, ladrão!


Na tribo africana Wodaabe, os homens costumam roubar esposas alheias. O primeiro casamento de um membro Wodaabe é arranjado pelos pais ainda na infância e deve unir primos da mesma geração.

Acontece que, durante o Festival Anual de Gerewol, os homens da tribo usam maquiagens chamativas e costumam dançar com o intuito de impressionar as mulheres que os assistem e, se estiverem em seu dia de sorte, roubar uma das esposas presentes. Depois que a festa acaba, as mulheres roubadas que ficarem mesmo com o novo esposo passam a fazer parte do que a tribo chama de “casamento de amor”.

5 – Faraós exibicionistas


Tudo o que você possa aprender sobre o Egito Antigo vai ser sempre surpreendente – repare. A galerinha da época da Cleópatra acreditava que os afluentes do Rio Nilo estavam diretamente relacionados às ejaculações do deus da criação.

Esse conceito bizarro foi o responsável por fazer com que faraós egípcios dessem início ao ritual de masturbação em público, com a finalidade de garantir a abundância das águas do rio. O estímulo foi tão grande que não demorou para que o ritual fosse transformado em um evento, feito para todo o público. Já imaginou a cena?

6 – Casamento temporário


Você sabe que mulçumanos têm tradições severas quando o assunto é sexo, não é mesmo? Só para você ter ideia, o sexo só pode ser feito depois do casamento, sempre na famosa posição “papai e mamãe”, afinal seria degradante que um mulçumano pedisse para que sua esposa mudasse de posição.

Mesmo com todo esse conservadorismo, no Irã, por exemplo, é possível dar um jeitinho na lei mulçumana caso a vontade de fazer sexo seja muito grande. Lá é possível se casar temporariamente com uma pessoa com o intuito de apenas manter relações sexuais com ela. Nesses casos, uma pequena cerimônia é realizada e os pombinhos podem consumar logo a união com data de validade marcada.

7 – Ai, como dói!

Uma tribo aborígene da Austrália tem um ritual bastante doloroso para garantir a masculinidade de seus integrantes. O homem é circuncisado e, em seguida, deve comer o prepúcio retirado. Como se só isso não fosse assustador o suficiente, o homem tem, então, seu pênis cortado longitudinalmente no lado inferior.

O sangue resultante dessa operação bizarra é derramado sobre o fogo para que o homem em questão seja purificado. Só para você ter ideia, o cara deixa de urinar pela uretra depois do processo e o xixi passa a sair pelo lado inferior do pênis. Um lembrete: isso tudo é para ativar a masculinidade do membro da tribo! E aí, meninos, vocês ficariam mais másculos depois dessa?

Fonte: Mega Curioso

Viu algum erro? quer adicionar uma informação?  Colabore com o autor. Clique aqui e nos ajude a melhorar a matéria!

Comentários Facebook
https://i0.wp.com/noticias.conexaocorbelia.com/cnx-crbx/uploads/2014/01/275688308005859195.jpg?fit=965%2C605https://i0.wp.com/noticias.conexaocorbelia.com/cnx-crbx/uploads/2014/01/275688308005859195.jpg?resize=150%2C150Conexão CorbéliaBizarroamor,Bizarrices,Casamento Temporário,doloroso,dor,Ingestão,Pênis,Rituais Sexuais,Sêmen,Vagina,VuduAfinal, quando você acha que entende do tema, existe sempre mais uma coisinha a ser descoberta Quando o assunto é sexo, não adianta negar: muita bizarrice pode estar envolvida, e, se você acha que já viu de tudo, vá com calma, afinal o seu conhecimento pode não ser assim tão...Dicas, curiosidades, entretenimento, notícias e tudo sobre Corbélia e região