Lance

Lance Lance

A Copa São Paulo de Futebol Júnior começou no último dia 2, mas a bola só vai rolar para o Fluminense nesta quarta-feira (4), quando faz sua estreia contra o Parnahyba. Será a chance de Xerém mostrar seu valor mais uma vez e buscar o título que não vem desde 1989. Sabendo disso, o LANCE! relembra os atletas que subiram aos profissionais após a Copinha e deram esperança para um ano positivo do Tricolor.

De 2011 a 2018, muitos nomes importantes fizeram parte do elenco profissional do Fluminense. Gustavo Scarpa, Gérson, Wellington Nem, Robert, Marcos Júnior e tantos outros eram tratados como joias. Marlon e Fabinho foram vendidos para o futebol europeu. E são alguns exemplos dos vários atletas que tiveram suas chances em Laranjeiras. Confira!

Copinha 2018: Caio escapa da péssima campanha
O Fluminense caiu na primeira fase da Copinha e não teve grandes estrelas. Entretanto, Caio foi um dos poucos que aproveitou o torneio. o volante chamou atenção de Abel Braga e foi promovido aos profissionais no Campeonato Carioca.

Copinha 2017: Mascarenhas e Wendel são promovidos
O Fluminense amargou uma queda de virada para o Juventus -SP, mas promoveu dois nomes de destaque para o profissional: o volante Wendel e o lateral-esquerdo Matheus Mascarenhas. O primeiro virou titular absoluto e foi vendido ao Sporting (POR), o segundo chegou a ser utilizado por Abel Braga na principal categoria em alguns jogos.

Copinha 2016: o crescimento de Pedro
O Fluminense viveu altos e baixos na Copinha 2016. Entre goleadas contra o Capivariano e uma surpreendente derrota para o Primavera, caiu na primeira fase do mata-mata. No entanto, serviu para revelar duas peças que serão utilizadas pelo Fluminense: Marcos Calazans e principalmente Pedro.

Pedro do Fluminense

Pedro do Fluminense Lance

Pedro brilhou em 2016 (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.) 

Copinha 2015: o Flu de Danielzinho e Douglas
A geração 2015 não teve muita sorte na Copinha, onde caiu nas oitavas de final, mas terminou conquistando o Campeonato Brasileiro Sub-20 naquele mesmo ano. Como revelações, ênfase para o capitão Douglas Augusto, o lateral-esquerdo Léo Pelé e o camisa 10 Danielzinho, que viraram xodós da torcida.

Copinha 2014: a joia chamada Gérson
Gérson foi a maior venda da história do Fluminense, mesmo tendo atuado pouco tempo na equipe profissional. O motivo? Suas brilhantes atuações nas categorias de base, onde chegou a ser o camisa 10 da Seleção Brasileira Sub-20. Na Copinha 2014, era o principal nome do Tricolor que caiu para o campeão Corinthians na semifinal. Matheus Philippe, Nogueira, Luiz Fernando e Marlon Freitas também subiriam para os profissionais.

Gerson - Fluminense

Gerson – Fluminense Lance

Gerson foi vendido para a Roma (Foto: Divulgação)

Copinha 2013: nasce Gustavo Scarpa
Gustavo Scarpa foi destaque no Flu, mas, nem sempre foi assim. O meia iniciou a Copinha 2013 revesando entre a reserva e a titularidade, mas ganhou espaço e subiu aos profissionais. Biro Biro e Robert eram o principal nome da equipe que caiu nos pênaltis para o Cruzeiro. Kenedy, Marlon e Marcos Felipe também subiram aos profissionais.

Copinha 2012: a final de Marcos Júnior
A geração que promoveu mais nomes para o elenco profissional. Se o título escapou na grande final, onde foi derrotado pelo Corinthians, a Copinha 2012 serviu para mostrar força. Marcos Júnior era o destaque, chegando a ser convocado para jogar a Libertadores com os profissionais daquele ano. Fabinho foi vendido ao Monaco pouco tempo depois. Completam a lista Rafinha, Higor Leite, Michael, Eduardo, Willian, Ronan e Fernando Neto.

Copinha 2011: a ascensão de Wellington Nem
Era um atacante de cabelo engraçado, vestindo a camisa 8. Wellington Nem era tratado como promessa na época e não demorou para explodir. Viveu seu melhor momento na Copinha 2011. Lucas Patinho e Matheus Carvalho também se destacavam naquela equipe que, também subiu Elivélton, Wellington Carvalho, Fábio Braga e Rafael Pernão aos profissionais.


Fonte: R7

Comentários Facebook
https://i2.wp.com/noticias.conexaocorbelia.com/cnx-crbx/uploads/2019/01/de-w-nem-a-pedro-as-revelacoes-do-flu-na-ultima-decada-na-copinha.jpg?fit=660%2C360https://i2.wp.com/noticias.conexaocorbelia.com/cnx-crbx/uploads/2019/01/de-w-nem-a-pedro-as-revelacoes-do-flu-na-ultima-decada-na-copinha.jpg?resize=150%2C150Notícias FutebolFutebolLance Lance A Copa São Paulo de Futebol Júnior começou no último dia 2, mas a bola só vai rolar para o Fluminense nesta quarta-feira (4), quando faz sua estreia contra o Parnahyba. Será a chance de Xerém mostrar...Dicas, curiosidades, entretenimento, notícias e tudo sobre Corbélia e região