É bem difícil ver crianças assassinas, geralmente são pessoas mais velhas com uma mentalidade completamente conturbada, mas elas existem.
Imagine que o seu amigo no colégio (ou o amigo de seu filho/irmão) tem uma mente obscura e ele está prestes a explodir, e você está ao lado dele. Existem grandes chances de que você seja a primeira vítima. E isso, infelizmente, ocorre ocasionalmente.
Confira uma lista com algumas crianças assassinas:

1- Estudante japonesa que assassinou seu colega de classe

Em junho de 2004, uma estudante de 11 anos assassinou uma colega de 12 anos, Satomi Mitarai, em uma sala de aula vazia durante o almoço em uma escola no Japão.
No ataque, a garota cortou a garganta e os braços de Mitarai com uma faca. Então, deixou o corpo na cena e voltou para a aula com as roupas cobertas de sangue. A professora encontrou o corpo e chamou a polícia.
Depois de ser levada em custódia, a garota confessou o crime, dizendo que ela e Mitarai brigaram por causa de mensagens deixadas na internet. Era uma discussão besta, sendo que uma garota falou mal da outra.
Em 15 de setembro de 2004, um tribunal japonês determinou que seria melhor institucionaliza-la. Ela foi para uma instalação correcional juvenil estatal por quatro anos.
*O nome verdadeiro dela não foi divulgado, de acordo com os procedimentos legais japoneses, é proibida a identificação de menores infratores.*

2- Garoto mata a noiva de seu pai que estava grávida

Em Fevereiro de 2009, Jordan Brown de 11 anos matou a noiva de seu pai, Kenzie Marie Houk.
Houk estava grávida de 8 meses, e foi morta por tiros na cabeça por uma arma chumbinho enquanto ela estava deitada na cama. Ela e seu filho ainda não nascido morreram no ataque.
O garoto passou três anos em uma detenção juvenil, enquanto esperava um resultado da corte. Em abril de 2012, Jordan foi considerado culpado e agora a corte vai ouvir o seu argumento em 11 de Março deste ano.

3- A garota que assassinou sua família por não gostar do seu namorado

Em abril de 2006, enquanto Jasmine Richards tinha apenas 12 anos, ela e seu namorado mataram seus pais e irmão mais novo. Os pais de Richards não aprovaram o relacionamento da garota com Jeremy Steinke, de 23 anos.
Steinke invadiu a casa de Richard e matou sua mãe e pai. Então ele ordenou a ela que matasse seu pequeno irmão. Ela o esfaqueou uma vez, antes de que seu namorado terminasse o trabalho, cortando a garganta do garoto.
Em julho de 2007, Richards foi considerada culpada de três assassinatos e condenada a uma penalidade de 10 anos. Sua sentença também incluía 4 anos em uma instituição psiquiátrica e mais 4 anos e meio sobre supervisão.

4- O garoto abusado de 13 anos que matou seu irmão de 2 anos

Infelizmente para Cristian Fernandez, a sua vida foi marcada pela violência e negligência. Quando ele tinha apenas dois anos, Cristian foi encontrado nu e sujo, andando em uma rua no sul da Flórida. A avó que cuidava dele estava completamente viciada em cocaína em um quarto de motel, enquanto a mãe do garoto estava longe. Sua própria concepção resultou em uma condenação de agressão sexual contra seu pai.
A vida de Cristian piorou de lá pra cá. Ele foi abusado sexualmente por um primo e espancado por seu padrasto, que cometeu suicídio antes que a polícia chegasse a investigar.
Em 2011, Cristian com 13 anos foi acusado de assassinato após bater em seu meio irmão de 2 anos até a morte e de abusar sexualmente de seu outro meio irmão de 5 anos.
Em agosto de 2013, Cristian chegou a um acordo judicial com o Ministério Público chegando a ser condenado em homicídio culposo, mas teve as acusações de agressão sexual retiradas, e permanecerá em uma instituição de menores até seus 19 anos.

5- Garota de 11 anos enforcou dois garotos

Em maio de 1968, Mary Flora Bell estrangulou Martin Brown de 4 anos em uma casa abandonada em Scotswood, um subúrbio da cidade de Newcastle na Inglaterra.
Em julho do mesmo ano, Mary Bell e a amiga Norma Joyce de 13 anos, estrangularam e mutilaram Brian Howe de 3 anos.
Um veredicto havia sido registrado sobre a morte de Brown, mas como não tinha nenhuma evidência de crime, embora Bell lhe havia estrangulado, o aperto não era forte o suficiente para deixar marcas.
Eventualmente, sua morte estava ligada com a morte de Howe em agosto de 1968 e as meninas foram acusadas de dois crimes de homicídio culposo.
Um psiquiatra disse ao tribunal que Mary tinha um transtorno psicopático e que ele achava que ela precisava de tratamento. No entanto, um inspetor chefe que interrogou a garota confirmou que ela era esperta e traiçoeira.
À medida que o veredicto foi lido, Norma foi absolvida e Mary Bell condenada por homicídio culposo. Desde sua libertação da prisão, em 1980, a identidade de Mary foi protegida por uma ordem judicial, o que também foi usada para proteger a identidade de sua filha, nascida em 25 de maio de 1984.

Fonte: ODDEE

Viu algum erro? quer adicionar uma informação?  Colabore com o autor. Clique aqui e nos ajude a melhorar a matéria!

Comentários Facebook
https://i0.wp.com/noticias.conexaocorbelia.com/cnx-crbx/uploads/2014/02/52.jpg?fit=600%2C514https://i0.wp.com/noticias.conexaocorbelia.com/cnx-crbx/uploads/2014/02/52.jpg?resize=150%2C150Conexão CorbéliaCuriosidadesAssasinato,Crianças Assassinas,Família,morte,PsicopataÉ bem difícil ver crianças assassinas, geralmente são pessoas mais velhas com uma mentalidade completamente conturbada, mas elas existem. Imagine que o seu amigo no colégio (ou o amigo de seu filho/irmão) tem uma mente obscura e ele está prestes a explodir, e você está ao lado dele. Existem grandes...Dicas, curiosidades, entretenimento, notícias e tudo sobre Corbélia e região