Dez pessoas morreram na madrugada desta sexta-feira (8), em tragédia no centro de treinamento no Rio de Janeiro; Três vítimas fatais passaram pelas categorias de base do Athletico. Meninos paranaenses escapam do incêndio no Ninho do Urubu, no Rio de Janeiro
Jogadores paranaenses que atuam na base do Flamengo escaparam do incêndio que matou 10 pessoas no centro de treinamento do clube em Vargem Grande, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, na madrugada desta sexta-feira (8).
Quatro atletas do estado treinavam no local: dois jovens de Londrina, no norte do Paraná, um curitibano e um atleta de Marechal Cândido Rondon, cidade do oeste do estado. “É difícil falar o que ele está sentindo lá também. A gente queria abraçar ele. Porque não deve estar sendo fácil para ele”, afirmou Nilson Strohschein, pai de Naydjel Callebe, garoto que estava no alojamento e conseguiu sair ileso. ‘Não deve estar sendo fácil para ele’, afirmou Nilson Strohschein, pai de Naydjel Callebe, garoto que estava no alojamento e conseguiu sair ileso
Arquivo pessoal
Sobreviventes
A família de Naydjel é de Marechal Cândido Rondon. Ele estava no alojamento onde ficavam os atletas de 14 a 16 anos.
O também paranaense, o jogador londrinense Pablo Ruan, de 16 anos, conseguiu se salvar pulando pela janela do local durante o incêndio, depois de ser acordado por um colega. Ele passou as férias em Londrina com a família e, no dia 3 de fevereiro, voltou para o Flamengo.
Pablo começou a carreira jogando pela Portuguesa Londrinense, desde os 12 anos. O adolescente estava na equipe carioca desde setembro do ano passado, e treina na equipe sub-16. Outro londrinense, o zagueiro Juninho Brandão, de 14 anos, também escapou. Ele integra a equipe sub-15 do Flamengo, mas, desde que se mudou para o Rio de Janeiro, mora em um apartamento por opção da família. Ainda entre os adolescentes que escaparam da tragédia, estava o curitibano João Gasparin, de 14 anos.
Pablo Ruan escapou do incêndio pulando a janela, depois de ser avisado sobre as chamas por um amigo
Arquivo pessoal
Vítimas com passagens pelo Paraná
Entre as 10 vítimas fatais do incêndio, estavam três atletas que tiveram passagens pelo Athletico e pelo Trieste, clube amador de Curitiba: Victor Isias, Gedson e Bernardo Pisetta, todos com 14 anos.
Três vítimas fatais da tragédia no Flamengo passaram pelas categorias de base do Athletico
Reprodução/Facebook
Veja mais notícias da região no G1 Paraná.

Fonte: G1

Comentários Facebook
https://i0.wp.com/noticias.conexaocorbelia.com/cnx-crbx/uploads/2019/02/jogadores-paranaenses-escapam-de-incendio-no-ct-do-flamengo-nao-deve-estar-sendo-facil-diz-pai-de-sobrevivente.jpg?fit=927%2C562https://i0.wp.com/noticias.conexaocorbelia.com/cnx-crbx/uploads/2019/02/jogadores-paranaenses-escapam-de-incendio-no-ct-do-flamengo-nao-deve-estar-sendo-facil-diz-pai-de-sobrevivente.jpg?resize=150%2C150Conexão CorbéliaOeste e SudoesteDez pessoas morreram na madrugada desta sexta-feira (8), em tragédia no centro de treinamento no Rio de Janeiro; Três vítimas fatais passaram pelas categorias de base do Athletico. Meninos paranaenses escapam do incêndio no Ninho do Urubu, no Rio de Janeiro Jogadores paranaenses que atuam na base do...Dicas, curiosidades, entretenimento, notícias e tudo sobre Corbélia e região