Guerrero retornou após mais de oito meses longe dos gramados por conta de uma suspensão por ter sido flagrado com benzoilecgonina, um metabólito de cocaína, quando atuava pela seleção peruana, em outubro de 2017. Em suas duas primeira partidas após o retorno, marcou três gols pelo Internacional. Veja outras voltas de jogadores aos gramados após casos de doping (Foto: Divulgação / Twitter Internacional)

Guerrero retornou após mais de oito meses longe dos gramados por conta de uma suspensão por ter sido flagrado com benzoilecgonina, um metabólito de cocaína, quando atuava pela seleção peruana, em outubro de 2017. Em suas duas primeira partidas após o retorno, marcou três gols pelo Internacional. Veja outras voltas de jogadores aos gramados após casos de doping
(Foto: Divulgação / Twitter Internacional)
Lance
Dinei foi pego no doping por uso de cocaína quando atuava pelo Coritiba, em 1996. O jogador assumiu a infração, passou por tratamento e teve sua pena reduzida. Retornou aos gramados no início de 1997 e anos mais tarde conquistou dois Campeonatos Brasileiros, sendo o de 1998 como protagonista, um Paulistão e Mundial de Clubes pelo Corinthians (Foto: Reprodução)

Dinei foi pego no doping por uso de cocaína quando atuava pelo Coritiba, em 1996. O jogador assumiu a infração, passou por tratamento e teve sua pena reduzida. Retornou aos gramados no início de 1997 e anos mais tarde conquistou dois Campeonatos Brasileiros, sendo o de 1998 como protagonista, um Paulistão e Mundial de Clubes pelo Corinthians
(Foto: Reprodução)
Lance
Fred, então jogador do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, foi flagrado pelo uso de hidroclorotiazida, substância que pode mascarar outra substância ilegal, em exame quando estava convocado pela seleção brasileira, na Copa América de 2015. Ficou quase um semestre sem poder jogar, em 2016. Voltou para a Seleção em 2018, foi para a Copa e foi negociado com o Manchester United (Foto: Divulgação/CBF)

Fred, então jogador do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, foi flagrado pelo uso de hidroclorotiazida, substância que pode mascarar outra substância ilegal, em exame quando estava convocado pela seleção brasileira, na Copa América de 2015. Ficou quase um semestre sem poder jogar, em 2016. Voltou para a Seleção em 2018, foi para a Copa e foi negociado com o Manchester United
(Foto: Divulgação/CBF)
Lance
Em 2015, atuando pelo Internacional, o volante Nilton foi flagrado em exame pelo uso de hidroclorotiazida e clorotiazida, medicamentos que podem mascarar outras substâncias ilegais. O jogador retornou em meados de 2016, porém atuou poucos jogos pelo Inter e foi negociado com o Vissel Kobe, do Japão. Hoje defende o Bahia (Foto: Ricardo Duarte / Internacional)

Em 2015, atuando pelo Internacional, o volante Nilton foi flagrado em exame pelo uso de hidroclorotiazida e clorotiazida, medicamentos que podem mascarar outras substâncias ilegais. O jogador retornou em meados de 2016, porém atuou poucos jogos pelo Inter e foi negociado com o Vissel Kobe, do Japão. Hoje defende o Bahia
(Foto: Ricardo Duarte / Internacional)
Lance
Assim como Nilton, em 2015, Wellington atuava pelo Internacional e foi flagrado pelo uso de hidroclorotiazida e clorotiazida, diuréticos que podem mascarar outras substâncias ilegais. O atleta retornou ao São Paulo, mas quando estava perto de voltar, lesionou o joelho. Jogou pouco no clube, foi emprestado ao Vasco e hoje tem contrato com o Athletico-PR (Foto: Divulgação/SPFC)

Assim como Nilton, em 2015, Wellington atuava pelo Internacional e foi flagrado pelo uso de hidroclorotiazida e clorotiazida, diuréticos que podem mascarar outras substâncias ilegais. O atleta retornou ao São Paulo, mas quando estava perto de voltar, lesionou o joelho. Jogou pouco no clube, foi emprestado ao Vasco e hoje tem contrato com o Athletico-PR
(Foto: Divulgação/SPFC)
Lance
Maradona foi pego pelo doping pela primeira vez em 1991, quando atuava pelo Napoli, por conta do uso de cocaína. Após retornar de longa suspensão, travou batalhar para deixar o clube italiano e jogar pelo Sevilla, onde ficou por pouco tempo. Ainda atuou pelo Newell's Old Boys, chegou a ir para a Copa do Mundo de 1994, mas foi novamente flagrado, dessa vez pelo uso de efedrina, substância que ajuda o emagrecimento. Ainda voltou para jogar pelo Boca Juniors (Foto: AFP)

Maradona foi pego pelo doping pela primeira vez em 1991, quando atuava pelo Napoli, por conta do uso de cocaína. Após retornar de longa suspensão, travou batalhar para deixar o clube italiano e jogar pelo Sevilla, onde ficou por pouco tempo. Ainda atuou pelo Newell’s Old Boys, chegou a ir para a Copa do Mundo de 1994, mas foi novamente flagrado, dessa vez pelo uso de efedrina, substância que ajuda o emagrecimento. Ainda voltou para jogar pelo Boca Juniors
(Foto: AFP)
Lance
Dodô atuava pelo Botafogo, em 2007, quando foi flagrado pelo uso de femproporex, que constava em uma cápsula de cafeína dada pelo clube. Apesar de ser absolvido pelo STJD, foi punido pelo TAS em 2008 e só pôde retornar aos gramados no fim de 2009. Assim que foi liberado assinou com o Vasco para o ano de 2010, mas não teve sucesso e caminhou para a aposentadoria (Foto: Gilvan de Souza/Lancepress!)

Dodô atuava pelo Botafogo, em 2007, quando foi flagrado pelo uso de femproporex, que constava em uma cápsula de cafeína dada pelo clube. Apesar de ser absolvido pelo STJD, foi punido pelo TAS em 2008 e só pôde retornar aos gramados no fim de 2009. Assim que foi liberado assinou com o Vasco para o ano de 2010, mas não teve sucesso e caminhou para a aposentadoria
(Foto: Gilvan de Souza/Lancepress!)
Lance
Lopes chegou ao Palmeiras, em 2000, como grande promessa, mas no mesmo ano foi flagrado pelo uso de cocaína e foi suspenso. Retornou aos gramados apenas em 2001 e teve sua grande temporada, sendo artilheiro da Libertadores e um dos destaques do time na competição. Depois de deixar o Verdão no fim de 2002, acabou virando um andarilho da bola (Foto: Reginaldo Castro/Lancepress!)

Lopes chegou ao Palmeiras, em 2000, como grande promessa, mas no mesmo ano foi flagrado pelo uso de cocaína e foi suspenso. Retornou aos gramados apenas em 2001 e teve sua grande temporada, sendo artilheiro da Libertadores e um dos destaques do time na competição. Depois de deixar o Verdão no fim de 2002, acabou virando um andarilho da bola
(Foto: Reginaldo Castro/Lancepress!)
Lance
Caniggia era um dos expoentes da seleção argentina no início da década de 90, mas foi pego no doping pelo uso de cocaína, em 1993, quando defendia a Roma. Apesar da longa suspensão, ainda conseguiu disputar a Copa do Mundo de 1994, mas não manteve o alto nível anterior. Chegou ainda a ser convocado para o Mundial de 2002, porém não entrou em campo (Foto: Divulgação)

Caniggia era um dos expoentes da seleção argentina no início da década de 90, mas foi pego no doping pelo uso de cocaína, em 1993, quando defendia a Roma. Apesar da longa suspensão, ainda conseguiu disputar a Copa do Mundo de 1994, mas não manteve o alto nível anterior. Chegou ainda a ser convocado para o Mundial de 2002, porém não entrou em campo
(Foto: Divulgação)
Lance

 


Fonte: R7

Comentários Facebook
https://i0.wp.com/noticias.conexaocorbelia.com/cnx-crbx/uploads/2019/04/guerrero-puxa-a-fila-veja-outros-retornos-apos-suspensao-por-doping.jpg?fit=660%2C360https://i0.wp.com/noticias.conexaocorbelia.com/cnx-crbx/uploads/2019/04/guerrero-puxa-a-fila-veja-outros-retornos-apos-suspensao-por-doping.jpg?resize=150%2C150Notícias FutebolFutebolGuerrero retornou após mais de oito meses longe dos gramados por conta de uma suspensão por ter sido flagrado com benzoilecgonina, um metabólito de cocaína, quando atuava pela seleção peruana, em outubro de 2017. Em suas duas primeira partidas após o...Dicas, curiosidades, entretenimento, notícias e tudo sobre Corbélia e região