Duda, de quatro anos, luta contra uma leucemia desde o início do ano, quando a doença foi descoberta depois de ela sentir dores na barriga. Menina com leucemia consegue um doador de medula óssea 100% compatível
A menina Maria Eduarda, de quatro anos, que fez uma campanha na internet por doações de medula óssea, conseguiu um doador totalmente compatível. O transplante deve ser feito em até 45 dias. Duda, que morava em Cafelândia, no oeste do Paraná, e se mudou para Cascavel, por conta do tratamento, luta contra uma leucemia desde o início do ano, quando foi diagnosticada com a doença.
O apelo nas redes sociais foi lançado em junho. Vários testes foram feitos entre os familiares, mas em nenhum caso a compatibilidade era total. Na terça-feira (16), a família recebeu a notícia de que o doador foi encontrado. Maria Eduarda, a Duda, de quatro anos, vai ficar cerca de um mês internada no Hospital do Câncer em Cascavel antes de fazer o transplante em Curitiba
Reprodução/RPC
A esperança dos pais era a de que houvesse um doador 100% compatível e que ele fosse localizado o mais rápido possível para que a filha passasse por menos sessões de quimioterapia. E foi o que aconteceu.
“Encontramos a fabriquinha de sangue, que é a medula. Ela [a Duda] estava dormindo ainda quando a doutora chegou e contou. Eu já estava chorando de alegria. Quando ela acordou, contei e ela ficou bem feliz que vai acabar logo tudo isso”, comemorou a mãe de Duda, Dandara Rother.
Família faz campanha na internet para conseguir doador de medula para filha
Nestes casos, explica o pai, Eduador Rother, as chances são de uma em 100 mil. “Foi uma alegria muito grande.”
A família não tem informações sobre o doador, por isso não é possível saber se ele já fazia parte do cadastro nacional ou foi sensibilizado a se cadastrar depois da campanha.
Diagnóstico
Dandara lembra que a leucemia foi descoberta depois que, na semana do Natal do ano passado, Duda sentiu uma dor de barriga que parecia ter sido provocada por uma virose. O sintoma, na verdade, era o sinal de alerta de que ela estava com leucemia, o que foi confirmado no dia 11 de janeiro.
Neste período, precisou evitar o contato com muitas pessoas e evitar que a doença se agravasse. Agora, ela vai ficar internada por cerca de um mês no Hospital do Câncer em Cascavel se preparando para o transplante e depois vai para Curitiba, onde vai receber a medula.
Para ser um doador
Quem quiser ser um doador, pode procurar um hemocentro, colher o sangue e fazer o cadastro do Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome). Também é importante manter o cadastro atualizado para que seja encontrado caso o doador seja compatível com alguém que esteja precisando do transplante.
Veja mais notícias da região do G1 Oeste e Sudoeste.

Fonte: G1

Comentários Facebook
https://i1.wp.com/noticias.conexaocorbelia.com/cnx-crbx/uploads/2019/07/menina-que-fez-campanha-na-internet-consegue-doador-de-medula-ossea.jpg?fit=1024%2C587https://i1.wp.com/noticias.conexaocorbelia.com/cnx-crbx/uploads/2019/07/menina-que-fez-campanha-na-internet-consegue-doador-de-medula-ossea.jpg?resize=150%2C150Conexão CorbéliaOeste e SudoesteDuda, de quatro anos, luta contra uma leucemia desde o início do ano, quando a doença foi descoberta depois de ela sentir dores na barriga. Menina com leucemia consegue um doador de medula óssea 100% compatível A menina Maria Eduarda, de quatro anos, que fez uma campanha na...Dicas, curiosidades, entretenimento, notícias e tudo sobre Corbélia e região