Filial da Coopavel de Corbélia apresenta falta de segurança no prédio.

A filial da Coopavel localizada no Distrito do Ouro Verde do Piquiri, em Corbélia, está interditada pela Justiça. A decisão foi do desembargador Luiz Mateus de Lima foi proferida com base em ação civil pública ajuizada pela Promotoria de Justiça de Corbélia.

O Ministério Público na comarca explica que a cooperativa, do ramo cerealista, depende de licença do Corpo de Bombeiros para seu funcionamento.

Porém, as estruturas físicas da filial não oferecem segurança, já que não dispõem de sistema de prevenção e combate a incêndios e tumultos regulares.

“Assim, de acordo com a legislação e as exigências dos Bombeiros está inadequada para funcionamento, gerando risco não só aos funcionários como também a toda população do entorno”, argumenta o promotor de Justiça Roberto Galvão Faleiros Júnior.

De acordo com o promotor de Justiça, deve-se levar em conta os danos à saúde também da população local, pois conforme relatado nos autos, o estabelecimento exala poeiras e mau cheiro.

A Promotoria argumenta que, apesar das exigências e oportunidades para que a filial efetuasse as adequações necessárias, nenhuma medida foi tomada. Conforme a decisão, a filial terá que permanecer interditada até que faça as regularizações necessárias em relação às normas de segurança.

Acesse a decisão judicial AQUI.

Fonte: CGN

Viu algum erro? quer adicionar uma informação?  Colabore com o autor. Clique aqui e nos ajude a melhorar a matéria!

Comentários Facebook
https://i2.wp.com/noticias.conexaocorbelia.com/cnx-crbx/uploads/2014/04/interditado.jpg?fit=800%2C481https://i2.wp.com/noticias.conexaocorbelia.com/cnx-crbx/uploads/2014/04/interditado.jpg?resize=150%2C150Conexão CorbéliaOeste e SudoesteCoopavel,Coopavel Interditado,Corbélia,Desembargador,Justiça,Luiz Mateus de Lima,Ouro Verde do PiquiriFilial da Coopavel de Corbélia apresenta falta de segurança no prédio. A filial da Coopavel localizada no Distrito do Ouro Verde do Piquiri, em Corbélia, está interditada pela Justiça. A decisão foi do desembargador Luiz Mateus de Lima foi proferida com base em ação civil pública ajuizada pela Promotoria de...Dicas, curiosidades, entretenimento, notícias e tudo sobre Corbélia e região