Em busca do recorde de Grand Slams, Serena Williams venceu mais uma nesta quinta-feira e garantiu vaga em sua 10ª final do US Open, em Nova York. A norte-americana, grande favorita ao título, atropelou a ucraniana Elina Svitolina pelo placar de 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/1, em apenas 1h10min.

Atual número oito do mundo, Serena avançou a sua 33ª decisão de Grand Slam de sua vitoriosa carreira. Terá, portanto, mais uma chance de igualar o recorde da australiana Margaret Court, dona de 24 troféus de Slam. Serena soma 23 e vem tentando alcançar este número nos últimos anos, ainda sem sucesso.

Ela esteve perto de atingir a marca de Court por três vezes desde o ano passado. Mas foi derrotada em três finais de Slam, sendo duas em Wimbledon e uma no US Open, em 2018. A decisão em Nova York, perdida para a japonesa Naomi Osaka, foi a mais dolorosa por conta das discussões com o árbitro de cadeira e as punições em razão de seguidas reclamações em quadra.

Sua nova oportunidade será às 17 horas (horário de Brasília) deste sábado. Sua adversária ainda é desconhecida. Mas, com certeza, será uma estreante em finais, assim como aconteceu na decisão do US Open de 2018. A oponente sairá do duelo entre a suíça Belinda Bencic (13ª cabeça de chave) e a canadense Bianca Andreescu (15ª).

Nesta quinta, na primeira semifinal feminina do US Open, Serena encontrou dificuldades somente nos dois primeiros games do duelo, quando esteve perto de perder o saque. Depois disso, ganhou confiança e fechou o set inicial com apenas uma quebra de saque.

Embalada, Serena passou a disparar belas bolas de todos os cantos da quadra e não sofreu para abrir vantagem na segunda parcial. Ela perdeu apenas um game no set antes de confirmar o favoritismo.

Para se ter uma noção do domínio da tenista da casa no confronto, Serena terminou o jogo com 33 bolas vencedoras, o triplo das 11 registradas por Svitolina, atual número cinco do mundo. Ela faturou três quebras de saque em toda a partida e não perdeu o serviço em nenhum momento, apesar das seis oportunidades obtidas pela ucraniana.

Ao fechar o jogo, a americana confirmou a sua 101ª vitória no US Open, igualando recorde da compatriota Chris Evert. As duas dividem também a maior marca de títulos do Grand Slam americano, com seis conquistas cada. Portanto, se vencer no sábado, Serena vai se isolar com estes dois recordes no currículo.


Fonte: R7

Comentários Facebook
Notícias FutebolFutebolEm busca do recorde de Grand Slams, Serena Williams venceu mais uma nesta quinta-feira e garantiu vaga em sua 10ª final do US Open, em Nova York. A norte-americana, grande favorita ao título, atropelou a ucraniana Elina Svitolina pelo placar de 2 sets a 0, com parciais de 6/3...Dicas, curiosidades, entretenimento, notícias e tudo sobre Corbélia e região