Decisão atende pedido do Ministério Público do Paraná. Presos serão monitorados por tornozeleira eletrônica, de acordo com o Depen-PR. A Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão deve receber presos removidos da Cadeia Pública da cidade
Reprodução/RPC Foz do Iguaçu
A Justiça determinou a progressão de regime de 96 presos que estão na Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão, no sudoeste do Paraná. A decisão atende a um pedido feito pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) por causa da superlotação da Cadeia Pública da cidade.
Até esta sexta-feira (6), 36 presos já haviam sido liberados. Ainda nesta sexta, o Departamento Penitenciário do Paraná (Depen-PR), informou que até 60 presos devem passar pela progressão.
A sentença foi proferida pelo juiz Paulo Roberto Gonçalves de Camargo Filho, na segunda-feira (2). Com a progressão de regime, os 96 presos serão monitorados por meio de tornozeleira eletrônica.
Conforme a decisão, detentos que estão na Cadeia Pública, que fica na Delegacia de Polícia Civil da cidade, devem ser transferidos para a Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão.
Na sentença, o juiz cita que, no dia 30 de agosto, a cadeia contava com 154 pessoas presas, sendo que possui capacidade para 48.
O juiz cita na decisão que a superlotação traz riscos para a segurança de presos e agentes penitenciários. Além disso, segundo o magistrado, a carceragem “torna o ambiente inóspito, causando seríssimos riscos de proliferação de doenças, causando tratamento degradante aos presos, que vão desde o mal cheiro até o fato de sequer possuírem espaço próprio para que todos possam dormir à noite”.
As lista abrange presos que deveriam progredir de regime a partir de sábado (7) até agosto de 2021.
Emissão de alvarás
O gestor regional do Depen-PR e diretor da Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão, Marcos Andrade, disse os alvarás de soltura já foram emitidos e que os presos estão sendo liberados conforme os cadastros e sincronização das tornozeleiras.
Segundo ele, 120 tornozeleiras eletrônicas foram entregues pelo Estado à Penitenciária, o que está possibilitando a soltura de presos.
Quanto aos detentos escolhidos, o diretor da penitenciária diz que foi feito um processo de seleção com base em presos que estavam trabalhando, estudando e que têm bom comportamento. “Tenho certeza que todos que estão usufruindo deste benefício com certeza irão aproveitar esta oportunidade. Caso descumpram qualquer norma, voltam para o regime fechado. É um voto de confiança dado”, explicou.
Ainda conforme o diretor, os presos que progredirem de regime têm horário para sair e voltar para casa. Além disso, eles precisam comprovar que estão trabalhando e exercendo atividades lícitas.
Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.

Fonte: G1

Comentários Facebook
https://i2.wp.com/noticias.conexaocorbelia.com/cnx-crbx/uploads/2019/09/justica-antecipa-saida-de-96-presos-da-penitenciaria-de-francisco-beltrao-por-causa-de-superlotacao-em-cadeia-publica.jpg?fit=1024%2C569https://i2.wp.com/noticias.conexaocorbelia.com/cnx-crbx/uploads/2019/09/justica-antecipa-saida-de-96-presos-da-penitenciaria-de-francisco-beltrao-por-causa-de-superlotacao-em-cadeia-publica.jpg?resize=150%2C150Conexão CorbéliaOeste e SudoesteDecisão atende pedido do Ministério Público do Paraná. Presos serão monitorados por tornozeleira eletrônica, de acordo com o Depen-PR. A Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão deve receber presos removidos da Cadeia Pública da cidade Reprodução/RPC Foz do Iguaçu A Justiça determinou a progressão de regime de 96 presos que...Dicas, curiosidades, entretenimento, notícias e tudo sobre Corbélia e região