Iva da Silva Souza, de 63 anos, foi encontrada em situação análoga à escravidão no interior de São Paulo, segundo a polícia. Ela saiu do interior do Paraná para trabalhar, e família havia registrou um boletim de ocorrência desaparecimento dela em 1996. Mulher é encontrada pela polícia após ser mantida em cárcere privado por mais de 20 anos
Um dos irmãos de Iva da Silva Souza, de 63 anos, que ficou em cárcere privado por mais de 20 anos em Vinhedo, no interior de São Paulo, disse que a família nunca desistiu de procurar por ela. “A gente procurou sempre, não desistimos”, declarou emocionado José Paz de Souza, que mora em Maringá, no norte do Paraná.
De acordo com a Polícia Civil de São Paulo, Iva era mantida em situação análoga à escravidão por um casal e obrigada a cuidar de outra idosa, de 88 anos, sem receber nenhum salário ou benefício pela função. O casal foi preso, e o G1 não conseguiu contato com a defesa.
Iva nasceu em Colorado, no norte do Paraná e é a filha mais velha de dez irmãos. José contou que, quando a irmã foi embora, ele estava com 13 anos e que eles nunca mais se viram. Por alguns anos, a família recebia notícias de Iva por meio de um tio, que visitava ela com frequência. No entanto, depois de alguns anos eles perderam contato. Em 1996, a família registrou um boletim de ocorrência informando o desaparecimento dela. Família
José disse que não imaginava que a irmã vivia em cárcere privado e que a situação gerou revolta. “Imaginava que ela trabalhava na casa de uma patroa que tratava bem”, declarou.
José Paz de Souza disse que nunca desistiu de procurar a irmã
Reprodução/RPC
A família chegou a encontrar uma pessoa com o mesmo nome de Iva na internet, conversou com a mulher, mas descobriu que não era ela.
Odete da Silva Souza, irmã da vítima que mora em Araraquara (SP), contou que tinha 10 anos quando Iva saiu de casa e lamentou o fato de ela não conhecer nenhum sobrinho.
Irmã viaja 200km e reencontra idosa mantida em cárcere privado em Vinhedo: ‘Agora a gente sabe que ela está bem’
Maria da Silva, mãe da idosa, afirmou que a filha foi para São Paulo para trabalhar e que, depois disso, as duas perderam contato. “Eu estou muito emocionada. Estou feliz só de saber notícias dela”, afirmou Maria.
Neste período, Maria ficou viúva e passou a morar sozinha. Com o tempo, a preocupação sobre o paradeiro da filha aumentou. “A gente se preocupa, né? Deitava na cama para dormir e não conseguia”, afirmou Maria. O caso
Iva foi encaminhada para um abrigo municipal de Vinhedo. Uma irmã deve buscá-la na cidade para levá-la de volta ao Paraná. “Como ela vivia nesse isolamento social, ela não sabe onde mora, não sabe onde fica Vinhedo, que bairro é aquele”, disse a assistente social que encontrou a idosa, Giorgia Bezerra. O casal foi preso e será indiciado por estelionato, tortura e cárcere privado. Eles vão passar por audiência de custódia ainda nesta terça-feira. A mulher tinha passagem por agressão na década de 1970 e o homem não tinha antecedentes criminais. A mulher que era cuidada pela vítima estava muito debilitada e foi encaminhada para a Santa Casa de Vinhedo. Casa em Vinhedo onde mulher de 63 anos era mantida em cárcere privado.
Reprodução/EPTV
Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.

Fonte: G1

Comentários Facebook
https://i0.wp.com/noticias.conexaocorbelia.com/cnx-crbx/uploads/2019/06/irmao-diz-que-familia-nunca-desistiu-de-procurar-idosa-mantida-em-carcere-privado-por-mais-de-20-anos.jpg?fit=1024%2C574&ssl=1https://i0.wp.com/noticias.conexaocorbelia.com/cnx-crbx/uploads/2019/06/irmao-diz-que-familia-nunca-desistiu-de-procurar-idosa-mantida-em-carcere-privado-por-mais-de-20-anos.jpg?resize=150%2C150&ssl=1Conexão CorbéliaOeste e SudoesteIva da Silva Souza, de 63 anos, foi encontrada em situação análoga à escravidão no interior de São Paulo, segundo a polícia. Ela saiu do interior do Paraná para trabalhar, e família havia registrou um boletim de ocorrência desaparecimento dela em 1996. Mulher é encontrada pela polícia...Dicas, curiosidades, entretenimento, notícias e tudo sobre Corbélia e região